Home

INCLUSÃO DIGITAL

A Rede Band de Televisão,  fez uma reportagem com os alunos das aulas de informática,  sobre inclusão digital e mídia eletrônica, focando o uso de cartões digitais no Natal;  o pessoal da terceira idade deu um show. Vai passar na semana do Natal, as 19,00, no Jornal Regional.  Bem interessante, assistam.

************


Pastoral Social

Campanha de Doação de Alimentos

Todos os meses, no último final de semana, a comunidade é convidada a trazer um quilo de alimento não perecível, que é entregue às famílias carentes, atendidas pela Pastoral Social de nossa comunidade.
No próximo final de semana, durante as missas, será feita a coleta do mês de outubro.

Barzinho de Jesus

BARZINHO DE JESUS – ANOS 8O.

Relembrando o início do Barzinho de Jesus, o encontro dos jovens com os veteranos do Barzinho de Jesus, trouxe grandes recordações. Na década de 8O vários jovens ajudavam a preparação e arrumação do Barzinho de Jesus, um deles era o Eduardo Fragas, hoje pela graça de Deus Pe. Eduardo Fragas, que foi quem celebrou a última MISSA JOVEM DO BARZINHO DE JESUS.


__________________

***

Missa dos jovens da Paróquia de N.S. das Dores, arquidiocese de Campinas.
Sábado dia 05 de julho


*******

***********

3º Domingo do Advento 2014
Monsenhor João Luiz Fávero

João Batista volta à celebração não para exortar à conversão, como no Domingo passado, mas para interrogar sobre uma identidade, que deverá vir e que agirá com a força do Espírito Santo de Deus no meio do povo: Jesus Cristo.

A antífona de entrada caracteriza este 3º Domingo do Advento como “Domingo da Alegria” (Dominica gaudete”) pela proximidade do Natal ……(cont)

**********

32º Domingo Comum-A 9 de Novembro de 2014
Ez 47, 1…12; Sl 45; 1Cor 3, 9…17; Jo 2, 13-22
SOIS O SANTUÁRIO DE DEUS
Monsenhor João Luiz Fáver
o

****************

Inscrição Solene

A Inscrição Solene das crianças que iniciaram a nova turma da Catequese se deu durante a missa do dia 6 de setembro.

__________________

A dureza do coração – Mt 19,3-12
Monsenhor João Luis Fávero

15 de agosto de 2014

Os fariseus testam Jesus a todo tempo. O trecho sobre o repúdio da mulher se encontra num contexto de controvérsia. A questão é posta a Jesus para testá-lo, a fim de verificarem o quanto Jesus conhece da lei de Moisés. A questão aproveita a omissão de Dt 24,1, uma vez que referido texto não explicita o que se deve entender por “algo vergonhoso” pelo qual se poderia repudiar a esposa. Por essa razão, mesmo entre os fariseus, havia discussões e desacordos no que se refere aos motivos legítimos do repúdio. A resposta de Jesus é absolutamente clara: não é permitido o divórcio, salvo em caso de “união ilegítima”. O termo grego pornéia pode referir-se tanto a uma conduta sexual inadmissível por parte da mulher como a um matrimônio em que o grau de parentesco tenha sido interditado por Lv 18,6-18. Quanto à razão da concessão de Moisés, concessão com a qual Jesus não consente, é a “dureza de coração”, a saber, a incapacidade de compreender e pôr em prática os mandamentos de Deus e de amar verdadeiramente alguém. Para Mt 5,32, o divórcio equivale ao adultério. Quem compreende o projeto original de Deus, é curado da dureza do coração, luta por um verdadeiro amor e considera o seu matrimônio algo intocável.
MEDITAÇÃO
Os bispos, em Aparecida, recordaram: “O fato de sermos amados por Deus enche-nos de alegria. O amor humano encontra sua plenitude quando participa do amor divino, do amor de Jesus que se entrega solidariamente por nós em seu amor pleno até o fim (cf. Jo 13,1; 15,9). O amor conjugal é a doação recíproca entre um homem e uma mulher, os esposos: é fiel e exclusivo até a morte e fecundo, aberto à vida e à educação dos filhos, assemelhando-se ao amor fecundo da Santíssima Trindade. O amor conjugal é assumido no Sacramento do Matrimônio para significar a união de Cristo com sua Igreja. Por isso, na graça de Jesus Cristo ele encontra sua purificação, alimento e plenitude ( Ef 5,23-33).” (DAp 117).
ORAÇÃO
Pai, infunde nos casais cristãos o desejo de experimentarem a santidade do matrimônio, porque tu és a causa e a razão da comunhão que existe entre eles.

A gratuidade está no centro da relação com Deus
Mt 17,22-27
Monsenhor João Luis Fávero
11 de agosto de 2014

Trata-se do segundo anúncio da paixão, morte e ressurreição de Jesus. Os discípulos ficaram profundamente tristes (Jo 14,1). O episódio do imposto devido ao Templo é próprio a Mateus. A prescrição do tributo do Templo, cobrado inclusive dos judeus da diáspora, se encontra em Ne 10,33-38. Todo judeu do sexo masculino pagava a soma anual de duas dracmas. O Templo possuía sua própria moeda, daí os cambistas de Mt 21,12. A questão posta aos discípulos sobre se Jesus pagava o imposto ao Templo é, na verdade, uma questão posta aos cristãos: os judeus convertidos ao cristianismo devem pagar esse imposto? A resposta de Jesus vai numa dupla direção: em primeiro lugar, para instruir os discípulos há uma orientação fundamental, a saber, a relação com Deus não é mediada nem subordinada a nenhuma taxa, pois se trata de uma relação paterna em que a gratuidade está no centro dessa mesma relação; em segundo lugar, há uma solução prática e realista, uma vez que existe a obrigação que se pague a taxa (cf. Mt 22,15-22). A moeda a ser encontrada na boca do peixe é uma forma de dizer que o imposto deve ser pago com o fruto do trabalho, nesse caso, a pesca.

MEDITAÇÃO

Entro em diálogo com o texto. Reflito e atualizo. O que o texto me diz no momento? O meu Projeto de vida coincide com o do Mestre Jesus Cristo? Em Aparecida, os bispos falaram de um Projeto fundamentado nas bem-aventuranças: “Cristo, o Homem perfeito, é o fundamento em quem todos os valores humanos encontram sua plena realização e, a partir daí, sua unidade. Ele revela e promove o sentido novo da existência e a transforma, capacitando o homem e a mulher a viverem de maneira divina; ou seja, para pensar, querer e agir segundo o Evangelho, fazendo das bem-aventuranças a norma de suas vidas.” (DAp 335).

ORAÇÃO

Pai, que eu saiba desfrutar minha condição de filho, que me faz livre diante das imposições injustas dos poderes deste mundo, pois só a ti devo submeter-me.

outros textos…


……………

AULAS DE INFORMÁTICA COM ÊNFASE
PARA A 3ª IDADE

Aulas as 2ª Feiras e 4ªas feiras

8hs30 às 9hs30 e as 15hs00 às 16hs00

Inscrições na Secretaria da Igreja

Vivemos hoje a era da informática, o avanço da tecnologia trouxe acesso a informação de forma quase instantânea, Em uma sociedade informatizada, é imprescindível o domínio das ferramentas que possibilitam o acesso e a manipulação da informação, pois o computador tornou-se um instrumento para ampliar o pensamento e redefinir a forma de comunicação do ser humano.

No mundo da Informática, não há limite de idade, a informática para terceira idade chegou para trazer benefícios e apresenta-se como uma grande oportunidade de exercitar a mente, a memória, e aumentar sua auto-estima.

Os alunos da informática para terceira idade podem utilizar o computador para diferentes finalidades, por isso ministramos: aulas para comprar produtos ou serviços, aulas para fazer novas amizades, aulas para reencontrar amigos, aulas para conversar com familiares que vivem no exterior, aulas para estudar pela internet ou mesmo realizar pesquisas por lugares que deseja conhecer.

Para cada aluno existe uma necessidade e oportunidade que são esclarecidas em nossas aulas e cursos de informática para terceira idade.

***********

Homilia de Hoje

Vídeo da Homilia do dia
14 de Dezembro
“Vida centrada em Jesus Cristo
Jo 1,6-9…19-28
Monsenhor João Luis Fávero

**********


Diácono José
Antonio Jorge

Água Fonte de Vida

O título desse artigo foi o lema da Campanha da Fraternidade de 2004, O título é auto-sugestivo, pois todos sabemos…

O Dicionário Informativo Bíblico, Teológico e Litúrgico de autoria do Diácono José Antonio pode ser encontrado na Secretaria Paroquial. O preço de R$ 80,00 no momento goza de desconto de 10% passando a R$ 72,00.

**********

……..

Livro sobre a Paróquia de
Nossa Senhora das Dores


Diácono José Antonio Jorge


O Dicionário Informativo Bíblico, Teológico e Litúrgico de autoria do Diácono José Antonio pode ser encontrado na Secretaria Paroquial. O preço de R$ 80,00 no momento goza de desconto de 10% passando a R$ 72,00.


O dízimo na Igreja Católica

O dízimo só é entendido quando vivemos em sintonia com a Palavra de Deus e com uma visão comunitária de fé e amor. E a fé nos ensina que o amor se faz, entrega compromisso e partilha.

Levante-se, venha ser dizimista na sua comunidade. Primeiramente, faça a sua inscrição antes ou após a missa com um dos membros da equipe do dízimo e receba seu carnê, doando mensalmente de acordo com a generosidade do seu coração.

É através do Dízimo que você estará manifestando seu amor a Deus, ao próximo e a você mesmo.

**********